Instituto Superior Técnico

Direção de Recursos Humanos

Bem-estar Working@Tecnico

O Working@tecnico é um projeto que se iniciou no ano letivo 2018/19, centrado na prevenção dos riscos psicossociais (RPS) na nossa Escola e abrange os três campi (Alameda, Taguspark e CTN), procurando promover a saúde física e psicológica de todos os trabalhadores.

Sabemos que 1 em cada 5 trabalhadores portugueses experienciam problemas de Saúde Psicológica ou Stress Ocupacional, e numa organização com as dimensões do Técnico tornou-se prioritário avaliar e desenvolver ações para promover o bem-estar de todos.

Um bom desempenho profissional só é possível quando os trabalhadores se sentem bem, física e psicologicamente, e por isso prevenir os RPS e criar um local de trabalho ainda mais saudável é relevante, quer para a organização (sabe-se que a perda de produtividade resultante dos problemas de Saúde Psicológica custa anualmente às empresas portuguesas cerca de €300 milhões) quer, e talvez sobretudo, para os trabalhadores, que muitas vezes podem ter dificuldade em pedir ajuda em tempo útil.

Todos temos a responsabilidade de zelar uns pelos outros quando estamos a trabalhar, e por isso o Working@tecnico pretende desenvolver recursos para que todos saibam reconhecer os sinais de stress em si mesmos e nos outros, incentivando a obtenção de ajuda precocemente, de modo a evitar o agravamento de situações de risco psicológico, bem como prevenir essas situações através de uma cultura organizacional que coloque o bem-estar dos trabalhadores como uma prioridade.

No dia 22 de janeiro de 2019, foi assinado um protocolo de colaboração institucional com a Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP)  representada pelo bastonário, Francisco Miranda Rodrigues. Aquando da assinatura deste protocolo, o Presidente do IST, Professor Arlindo Oliveira, reiterou o empenho dos órgãos de gestão do Técnico para que as condições de trabalho sejam as melhores possíveis “Vamos através deste protocolo, e de uma forma prática e expedita criar um sistema que nos permita auscultar as preocupações que alguns funcionários poderão ter no seu ambiente de trabalho”, havendo “um intuito inteiramente positivo nesta colaboração”.

Ao longo do ano de 2019 a Comissão para a Avaliação dos Riscos Psicossociais (CARP) e a sua equipa técnica (CARP-T), constituída por seis psicólogos do Técnico e coordenada por Isabel Gonçalves, do NDA, levou a cabo uma primeira avaliação dos Riscos Psicossociais, através da aplicação do questionário COPSOQ-II fornecido pela OPP ao abrigo do protocolo de colaboração e que teve uma enorme adesão por parte dos trabalhadores.

Os primeiros resultados chegaram ao Técnico, em formato estritamente confidencial, e apenas disponibilizados à coordenadora da CARP-T, em dezembro de 2019. O Professor Rogério Colaço e a sua equipa de gestão, que tomou posse em janeiro de 2020, assumiram o compromisso de dar continuidade a este trabalho, e de divulgar, tão rapidamente quanto possível, os resultados globais da avaliação dos Riscos Psicossociais (RPS) no Técnico e as medidas de prevenção que poderão ajudar a mitigar os riscos identificados pelos trabalhadores.

Para quem não está familiarizado com o trabalho da CARP-T, poderá consultar a apresentação feita à comunidade Técnico no dia 10 de outubro de 2019 e o ponto de situação da CARP de janeiro de 2020: